Viva Conosco · work

Meu Storytelling

Você sabe o que é Storytelling?

De acordo com o blog da Rock Content:

“Storytelling é um termo em inglês. “Story” significa história e “telling”, contar. Mais que uma mera narrativa, Storytelling é a arte de contar histórias usando técnicas inspiradas em roteiristas e escritores para transmitir uma mensagem de forma inesquecível.”

Embarquei em mais um desafio profissional esse ano, atuando em uma consultoria, na qual eu sou co-criadora, de forma colaborativa. E um de nossos primeiros passos foi cada integrante descrever sua jornada profissional por meio dessa técnica.

Foi a primeira vez que usei dessa técnica para escrever algo e eu gostei tanto do resultado, que resolvi compartilhar aqui com você.

diana home office

Meu Storytelling

LUZ, CÂMERA, AÇÃO!

Desde pequena o cinema fez parte da minha vida… fugi de dinossauros com o Dr. Grant, cacei relíquias com o Indiana Jones, viajei pelo espaço com a Princesa Leia, tive pesadelos com o Alien, morri de amores pelo Don Juan De Marco e entrei para Hogwarts com o Harry.

Não foi por coincidência que, ao me formar no ensino médio, eu optasse por um curso que tivesse alguma relação com a sétima arte. Lá fui eu, para o Centro Universitário UNA cursar Comunicação Social com habilitação em Cinema e Vídeo.

Foi na faculdade que descobri meus talentos “comunicacionais” e minha habilidade para uma área do universo cinematográfico que, até em então, não dava muita bola: a produção. Meu pensamento ágil e com minha postura pró ativa e solucionadora de problemas, me achei dentro do cinema.

Acontece que, como tudo o mais por aqui (no Brasil, digo) não foi fácil seguir essa carreira. Depois de formada e já há 2 anos sem conseguir nada consistente na área, decidi expandir minha atuação como produtora e cai no MBA em Comunicação Organizacional, também na UNA (me formei como primeira da turma e ganhei uma bolsa de 50% para MBA’s ou pós-graduações, por que não aproveitar, não é mesmo?).

O MBA me mostrou um mundo totalmente novo, cheio de conceitos, teorias e práticas que não conhecia mas que logo me apaixonei. O teor humano da comunicação interna começou a me conquistar e, ao final do curso, já estava encantada com as perspectivas de aplicar meus novos conhecimentos.

Não demorou muito. Quatro meses depois comecei meu primeiro trabalho em uma grande empresa como auxiliar de endomarketing, o primeiro ato do filme da minha carreira. O desafio: além de ser minha grande estreia no mercado, tive que estruturar toda a área com a recém promovida coordenadora. Gerenciamento da intranet, planejamento e execução de campanhas internas, organização de eventos (a festa de fim de ano era sempre memorável) e mensuração de resultados – eram minhas atividades básicas nesse início de carreira.

Um ano e cinco meses depois, a empresa passou por uma reestruturação e foi vendida para outra companhia de São Paulo. Já tinha sido promovida para assistente de endomarketing e assumido outras responsabilidades, mas agora tinha sido convidada para o 2º ato do meu filme: integrar o time como analista de endomarketing II e ampliar minha atuação corporativa.

Esse segundo ato foi longo, cansativo, desafiador, surpreendente… uma verdadeira aventura. Foi nessa fase que verdadeiramente amadureci como pessoa e profissional, desenvolvi novas habilidades não tão ligadas à comunicação (primeiros socorros, gerenciamento de orçamento de setor, treinamentos, facilitação de dinâmicas). Por 4 anos e 11 meses me dediquei à empresa até que minha necessidade em ajudar e contribuir para o crescimento das pessoas e solucionar problemas relacionados ao lado humano gritou. O universo conspirou e, por uma redução de custos, fui desligada. A escolha que estava tão receosa por tomar foi tomada por mim.

Me vi perdida, ao mesmo tempo que excitada por todas as possibilidades que se abriram para mim, agora que estava no mundo outra vez. Mas não se engane, não foi tudo lindo não. Aquele medo do fracasso bateu à minha porta e em uma ação desesperada, com pouco mais de um mês de “liberdade”, me vi começando em outra empresa.

Mas não era certo, aquele não era o terceiro ato, não podia ser! Não estava feliz, acordando todo dia angustiada, sem saber como essa nova experiência me ajudaria a cumprir meu propósito como facilitadora na solução de problemas. Fui para um retiro de autoconhecimento, um programa de imersão de 4 dias para você mergulhar em si mesmo, e tentar achar uma resposta. A resposta veio…

Conversei com meus líderes e expliquei que minha história não continuava ali. A jornada da heroína me levaria para outros caminhos que não poderiam ser percorridos daquela forma. Com 45 dias, ainda no contrato de experiência, me despedi e tomei a decisão mais certa da minha vida: tornei-me autônoma e comecei a trabalhar segundo os meus princípios, focando em uma comunicação criativa, estratégica e empática, focada em pessoas e para pessoas.

com vc - cominucação descomplicada ai

Foi nesse movimento que comecei a Consultoria COM VC – Comunicação Descomplicada e integrei um time cujo propósito é fazer acontecer: a TO.DO Consultoria. A TO.DO é uma entre a Marina Queiroz (profissional de comunicação, gestão estratégica e planejamento), o Jonathan Tavares (especialista em marketing estratégico e romancista) e eu. Fomos unidos pelo amor à arte, pelo encanto do aprendizado e em fazer a diferença/ser diferente.

logomarca

Atualmente sigo nesse terceiro ato do meu filme, ainda na dúvida de como e quando será meu final, mas na certeza de que estou no caminho certo.

autora-diana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s