Da Série #ManiacosPorSérie

Porque todos deveriam assistir a Sex Education

sex education personagens

No dia 11 de janeiro, a Netflix lançou mais uma série: Sex Education.

Talvez você tenha ouvido falar, talvez não. Mas essa é uma daquelas séries que todo mundo deveria assistir: seja você adolescente, jovem, adulto, maduro ou já na melhor idade.

Um resuminho humilde da série

sex education posterOtis, um adolescente inglês, no típico clichê “nerd invisível na escola”, cuja mãe é uma notória terapeuta sexual que atende seus clientes em casa. Devido a essa particularidade, Otis acaba pegando algumas dicas e macetes para melhorar o relacionamento de casais e sua vida sexual (não necessariamente a sua própria).

Com esse novo “talento” descoberto, Otis e Maeve (uma amiga da escola, revoltada) resolvem abrir uma clínica de terapia sexual para seus colegas estudantes.

Sim, eu sei, aparentemente, mais um clichê adolescente nível American Pie. Ahhhh, mas é aí que você se engana.

Porque todos deveriam assistir a Sex Education

Vou citar alguns dos pontos que mais chamam a atenção na série e justificam seu tempo para assisti-la e aproveitar tudo de bom que ela tem a oferecer.

Se, após ler essa lista, você ainda não quiser assistir a, pelo menos, um episódio… bom, too bad (for you).

1) Quebrando um tabu chamado sexo e alguns outros

A série traz de forma explícita e sem rodeios inúmeras questões sexuais pelas quais adolescentes e jovens ao redor do mundo enfrentam diariamente. E ela faz isso de forma brilhante.

Com diálogos simples, mas muito bem estruturados, acompanhamos os dilemas dos personagens da trama de maneira aberta, sem preconceitos e “mimimi”.

sex education cena 3

Aqui, temas como masturbação (feminina e masculina) como uma trajetória de descoberta sobre o próprio corpo e prazer, aborto, relacionamentos da era das redes sociais, “não significa não”, relação entre pais e filhos, sororidade e outros são trazidos à tona e vistos como pontos essenciais na evolução dos jovens.

sex education cena 4

Obs.: os “problemas” enfrentados pelos adolescentes da séries são, muitas vezes, carregados para a vida adulta, transformando-se em grandes desafios. Por isso, é interessante que pessoas de todas as idades assistam à série.

2) O tom certo de comédia

Apesar de levantar a discussão de assuntos sérios e importantes para nosso desenvolvimento como pessoas, seres humanos sexualmente ativos, a série o faz com um tom ideal de comédia.

Ok que ela utiliza de clichês em vários momentos, mas na maior parte do tempo, ela acerta, com comentários ácidos, divertidos e mega engraçados.

Aproveitar o fim de semana para maratonar a série será uma garantia de boas gargalhadas.

sex education cena 1

3) É pequena

Sex Education possui apenas 8 episódios, com uma duração média de 50 minutos cada. Ou seja, uma maratona bem fácil de encarar.

Detalhe: isso é bom e ruim ao mesmo tempo. É bom, porque, como mencionei acima, você assiste tudo bem rapidinho e de boa. Mas é ruim porque acaba rápido e você terá que esperar 1 ano para curtir a 2ª temporada, o que é uma sacanagem.

4) O lindo sotaque britânico

A série é ambientada no interior da Inglaterra e por isso, seus personagens possuem aquele sotaque mais charmoso. Até o João curte o mode de falar dos ingleses.

Se você é como eu, alucinada com obras de Jane Austen, sabe o impacto que um sotaque britânico tem. É simplesmente um encanto.

5) Atuações incríveis

Temos no elenco a diva Gillian Anderson, que interpreta a mãe de Otis e está simplesmente fantástica.

sex education jean

Asa Butterfield super fofo como Otis, tirando nossa concentração com sua excelente atuação e seus olhos azuis (é sério, o olho dele é MUITO azul).

sex education otis

O melhor amigo de Otis, Eric, é interpretado pelo “quase novato” Ncuti Gatwa e, na nossa humilde opinião, é a estrela de Sex Education. O personagem mais carismático, envolvente e profundo da série. Ele será, com certeza, uma das revelações em 2019.

sex education eric

Temos outros vários atores incríveis, mas esses 3 se destacam de forma magnífica, ditando o compasso da trama.

6) O tabu da amizade

No primeiro item levantei o ponto principal da série, que é tratar de forma aberta o tabu que o sexo ainda representa na sociedade.

Mas tem outro tabu quebrado e que acho muito importante falar sobre ele em um tópico exclusivo: o tabu entre pessoas hetero e homossexuais.

Em Sex Education, Otis e Eric são melhores amigos desde 7 anos de idade.

Otis é heterossexual e Eric é homossexual e, é isso. Não há nada de grandioso em torno da amizade deles por este motivo. Não há diálogos do gênero: “Eu sou Otis e meu melhor amigo é gay”. NÃO! Eles são amigos e PRONTO!

sex education cena 2

Sério, achei isso o ápice de amadurecimento em obras audiovisuais.

7) Uma trilha sonora de tirar o fôlego

A trilha da série foi selecionada de forma primorosa.

Além das músicas serem fantásticas e, admitamos, super nostálgicas, elas se encaixam perfeitamente à narrativa apresentada na tela e nos transporta para dentro da história.

No Spotify já tem uma playslit da série (é só você digitar o nome da série na aba de busca e se deleitar).

Trailer

O trailer não faz jus a tudo que a série oferece. Mas fica aqui como uma amostra do que ela pode entregar à você, se der a chance.

Imagens: Reprodução/Google; Netflix; IMDB

autora-diana

7 comentários em “Porque todos deveriam assistir a Sex Education

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s