Viva Conosco

Meditação

diana e joão meditando

Você já meditou alguma vez?

Segundo a Wikipédia, “a meditação pode ser definida como uma prática na qual o indivíduo utiliza técnicas para focar sua mente num objeto, pensamento ou atividade em particular, visando alcançar um estado de clareza mental e emocional. Sua origem é muito antiga, remontando às tradições orientais, especialmente a ioga, mas o termo também se refere a práticas adotadas por alguns caminhos espirituais ou religiões, como o budismo e cristianismo, entre outras. Textos orientais consideram a meditação como instrumento que leva em direção à libertação.”

Uau, profundo né!?

Tomei a liberdade de criar um conceito próprio. Para mim, meditação é um reencontro consigo mesmx, estando 100% presente e atento ao ser mais importante do universo: você (no caso eu, ah, deu para entender, né?!).

:: Já falei um pouquinho sobre isso neste post aqui. ::

Como posso praticar a meditação?

Existem VÁRIAS técnicas para meditar e isso é maravilhoso, porque você pode encontrar a técnica que melhor se adequará à você, à sua rotina e ao seu estilo de vida.

diana meditando

Você pode meditar sentado (meu jeito favorito, sentada em uma almofadinha <3), deitada, em pé e, até mesmo, andando – sinta-se livre para definir a postura que mais lhe agrada (teste todas!).

Uma vez escolhida a postura da vez é hora de escolher o método. Uma proposta é focar sua atenção em algum objeto ou, o mais comum (e fácil, na minha humilde opinião) na respiração. A outra opção envolve uma observação não-reativa do conteúdo da experiência que ocorre num dado momento (Fonte: Wikipédia / Nunca teste esse 2º tipo).

E, pronto!

Se quiser, pode colocar uma musiquinha para dar um clima, ascender um incenso (se você curtir – eu AMO) e aproveitar esse momento seu com você mesmx.

Ah, mas por quanto tempo tenho que meditar?

Não há tempo pré determinado, a não ser nos caso de meditações guiadas, que o facilitador direciona suas ações e o tempo da prática. Mas, quando estiver sozinhx, medite durante o tempo que achar que deve meditar – isso não importa: seja 1 minuto, 5 ou 10 minutos. O importante é meditar e tirar esse tempinho para se curtir…

Minha meditação

Minha, uau, que possessiva ela né!? É meu momento mesmo, rsrsrsr… chamarei de minha.

Minha mente é mestre em se distrair: ficar preocupada com algo que aconteceu no passado (apego e culpa) ou com alguma tarefa por fazer (ansiedade – excesso de futuro), ou muitas vezes, com coisas aleatórias (um jogo de vídeo game, um episódio de Gilmore Girls particularmente engraçado etc.).

Por ser uma mente “fácil”, milhares de pensamentos inundam minha cabeça simultaneamente a cada minuto do meu dia. Porém, quando estou meditando, consigo “deixar passar” os pensamentos e estar presente para mim, apenas atenta ao momento.

Sendo assim, como eu sou, amo meditações guiadas, com um guru ou mestre informando as ações, mudras, mantras e formas de respiração. Dessa forma, minha atenção se volta 100% para o que estou realizando naquele exato momento.

“Mas eu DUVIDO que você não viaja um pouquinho…”

“Hello!!!! É CLARO que viajo”.

Meditação não tem, necessariamente, a ver com mente vazia, mas sim por reconhecer os pensamentos passando por você e, apenas isso: eles passam, não ficam. E você segue plenx com a prática.

joão meditando
Tô tentando converter o João também…

*Dica: existem vários aplicativos para celular gratuitos que ajudam a meditar. São muito bons e vale a pena dar uma conferida.

A Atenção Plena

Uma meditação que AMO e que foi a que me “iniciou” nessas práticas foi a Atenção Plena, também conhecida como Mindfulness.

Um dia, vi numa palestra uma moça com um livro chamado ‘Atenção Plena‘ e aquele título me chamou a atenção (hahahah, foi mal pelo trocadilho).

livro
Imagem: Reprodução/Google

Busquei na internet, curti a sinopse e comprei. Assim que o livro chegou, o devorei – simples assim. E, claro, ao final da leitura me encantei com as possibilidades e benefícios que a prática da meditação mindfulness traz.

E, o melhor, os autores compartilharam o programa de 8 semanas para iniciar a prática da meditação mindfulness. Daí, fui só me aprofundando e me apaixonando cada vez mais (o exemplo mais recente foi o Workshop de Tantra, que contei para vocês aqui).

 

:: Participei de um encontro de mindfulness e contei tudo para vocês neste post aqui. ::

autora-diana

2 comentários em “Meditação

  1. Adorei seu texto e suas experiências! Continue a praticar e a se permitir a descobrir mais sobre si mesma com a Meditação.

    Aproveito e vou compartilhar um breve relato que senti agora: A meditação me libertou e liberta a cada vez mais. Simplesmente pelo fato de que não vou meditar para acalmar minha mente (afinal, quando eu falo isso pra mente, ela se agita mais), vou meditar para simplesmente respirar. E tudo se acalma naturalmente.

    Namastê💜

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s