Da Série #Viagens

Viva Conosco na Estrada – Minas Gerais

Olá! Se você nos acompanha por aqui já deve ter percebido o quanto amamos viajar. Inclusive, 2017 foi um ano bem movimentado neste quesito, hehehe… E por isso, não poderíamos deixar de curtir a chegada do novo ano de outra forma: viajando.

A escolha do destino

Queríamos fazer algo diferente na virada do ano de qualquer jeito e, nada mais legal que convidar nossos amigos para se aventurarem conosco nessa empreitada. Do pessoal todo, apenas a Joyci empolgou com a ideia.

Decidimos que iríamos viajar…

Mas precisávamos definir o destino…

A Joyci jogou sua sugestão e João e eu a pegamos com todas as forças: vamos para o Serro? Sempre quis conhecer… Como também não conhecíamos, topamos de cara.

O roteiro

Sabendo que passaríamos a virada do ano no Serro, pensamos no que iríamos fazer durante nossos dias na cidade – já que chegaríamos sábado a tarde e partiríamos na segunda-feira, no meio da manhã.

Definimos conhecer o Serro depois de almoçarmos no sábado. No domingo, iríamos para Milho Verde – uma cidadezinha bem famosa aqui em Minas Gerais – almoçaríamos na cidade e voltaríamos para curtir a virada no restaurante Confraria Serrana.

Viva Conosco na estrada

Tudo planejado, partimos sábado cedinho rumo ao Serro.

A viagem é um pouco longa, tendo duração de pouco mais de 4 horas. Bem cansativa, ainda mais considerando o calor infernal que está em Minas e que apenas o João dirige (coitado 😦 )

Serro – sábado, 30 de dezembro

Chegamos 13h30 no Serro e já fomos direto para a pousada fazer o check in e deixar nossas malas. Optamos por ficar na Pousada Mariana, pois estava com promoção no Booking. Mas demos uma sorte danada, pois o lugar é bem localizado, perto dos principais pontos turísticos, permitindo fazer todos os passeios a pé.

Depois dessa parte inicial de burocracia, fomos almoçar na Confraria Serrana já para nos familiarizarmos com o espaço e pagar nossa reserva. E que surpresa boa! O restaurante é uma graça, localizado a poucos metros da praça principal, com uma comida bem saborosa e ótimo atendimento.

Ficamos lá por um bom tempo, esperando a chuva passar (sim, do nada começou a chover bastante) e, depois, fomos explorar a cidade.

Conhecemos a praça principal, onde fica também a prefeitura da cidade. Vimos ambas as igrejas que compõem o cartão postal do Serro e visitamos a Casa do Barão.

  • Casa do Barão

A cidade é bem bonitinha e pequenininha e é uma delícia caminhar pelas ruas, tranquilamente.

Obs.: achamos estranho apenas o fato de boa parte do comércio estar fechado em pleno sábado, quase véspera de feriado.

Voltamos à pousada para descansar um pouco e saímos à noite para jantar.

Milho Verde – domingo, 31 de dezembro

Acordamos no domingo já ansiosos por conhecer a tão falada Milho Verde. Tomamos nosso café na pousada e logo partimos rumo à cidadezinha famosa por suas cachoeiras.

Detalhe: nenhum de nós levou nada para curtir cachoeira, mas queríamos pelo menos ir lá conhecer e tirar belas fotos. 

Bem, a viagem até Milho Verde foi bem rapidinha, com 50 minutos de duração (aproximadamente).

A cidade é bem fofinha e a maior parte das ruas não é asfaltada, ou seja, da-lhe terra e pedra. Rsrsrsr…

Rodamos um pouco com o carro até achar um lugar para estacionar e conhecer a capela do povoado. Bem singela, a capelinha fica no meio de um terreno gramado bem grande e ao lado tem um pequeno cemitério.

Após nossa sessão de fotos, rsrsrs, partimos em direção à Cachoeira do Moinho. Ela fica na estrada, bem na entrada de Milho Verde.

Chegando lá, vimos um lugar bem bonito, com piscinas naturais e muita gente desfrutando a água refrescante.

Não conseguimos chegar à queda principal da cachoeira, pois ela fica em um local cujo acesso é mais complicadinho e não estávamos com a roupa e calçados adequados. Mesmo assim, pudemos apreciar o espetáculo criado pela natureza.

Como mencionei acima, Milho Verde é bem pequena. Estávamos no meio da manhã e já tínhamos visto tudo… Aí, o João deu a ideia: por que não vamos para Diamantina? Claro que Joyci e eu topamos, não havia mais nada para conhecer…

Diamantina – domingo, 31 de dezembro

A viagem para Dimantina, saindo de Milho Verde, foi um pouco mais longa. Com quase 2 horas de duração, chegamos à cidade por volta de 13h30min.

Mortos de fome, nosso primeiro instinto foi procurar um lugar para almoçarmos.

Acabamos parando no Apocalipse, localizado próximo ao Antigo Mercado da cidade e considerado pelo TripAdvisor o melhor restaurante da cidade. E realmente, gostamos muito: ambiente aberto, com ótimas opções no self service além de uma farta variedade de sobremesas.

Devidamente alimentados, fomos explorar a cidade.

Conhecemos:

  • Antigo Mercado
  • Casa da Glória

arco da glória diamantina

  • Catedral de Diamantina

catedral de diamantina

  • Chafariz

chafariz diamantina

  • Estátua do JK

E passeamos pelas ruas da cidade.

Diamantina é bem maior que o Serro, e como estava um calor do cão, optamos por nos deslocar de um local ao outro de carro. Mas acredito que é possível fazer tudo a pé.

Depois de passar uma bela tarde passeando, voltamos ao Serro para curtir a virada do ano.

Serro – domingo, 31 de dezembro

Saímos para a Confraria Serrana às 21h30min.

Chegamos e já fomos direcionados à nossa mesa, onde um pratinho com nozes, amêndoas, castanhas de caju e passas nos aguardava.

Bem a nossa frente, estava uma mesa repleta de comidinhas deliciosas: diferentes tipos de frios e queijos, bolinhos de pernil, tapioca frita, espetinhos de carne, leitão a pururuca, frutas e várias outras opções.

Ao nosso redor, as mesas com famílias e amigos. Todos, assim como nós, bem felizes e se divertindo muito com as pessoas amadas.

Comemos e bebemos muito! E, à meia-noite, os fogos de artifício iluminaram a cidade e todos se abraçaram para desejar um lindo ano novo que chegava.

Ficamos mais um pouco no restaurante antes de partimos para a festa da cidade, bem ali, na praça principal. Um show ao vivo e bem animado esquentava ainda mais a chegada de 2018.

Rimos e cantamos um bocado antes de retornarmos à pousada.

Às 03h, estávamos em nossos quartos, plenos, bêbados e felizes por termos tido a oportunidade de viver algo assim.

Serro – segunda-feira, 01 de janeiro

Acordamos cedo apenas para aproveitar o café da manhã da pousada e éramos os únicos ali naquela hora (acho que o pessoal estava se recuperando, rsrsrs…).

Depois do café, passeamos um pouco mais pela cidade e, às 11h, voltamos para Belo Horizonte.

Obs.: apesar da viagem ser longa, tivemos a sorte de, tanto da ida quanto na volta, não pegar nenhum tipo de trânsito ou engarrafamento. Foi tudo bem tranquilo.

Chegou 2018

Curtimos muito nossa viagem e mega indicamos esses passeios. Talvez voltaremos à Milho Verde para curtir as cachoeira de forma mais apropriada, hehehe…

Só sei que 2017 foi incrível e fechamos o ano com chave de ouro.

Para 2018, só podemos esperar experiências ainda mais maravilhosas!

autora-diana

Um comentário em “Viva Conosco na Estrada – Minas Gerais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s