Cinema em Casa · Reflexões · Viva Conosco

Amélie Poulain para Aquecer o Coração

Oi! O post de hoje é bem especial…

Na verdade, não estava com intenção de divulgar nenhum texto nessa semana pois João e eu estamos repensando muitos aspectos do blog – o que está bom, o que está ruim, o que pode melhorar e tem potencial – essas coisas… pois acreditamos que qualquer blogueiro, escritor, youtuber, ou qualquer um que gere conteúdo, deve compartilhar algo relevante e não apenas “jogar” um monte de informação na internet (sabemos que isso já tem MUITO).

Mas ontem aconteceu uma coisa muito boa comigo e senti uma vontade louca de dividir isso com todo mundo.

A Situação

Saio do trabalho todos os dias (de segunda à sexta-feira) às 17h48min. Tenho três opções de ônibus para retornar à minha humilde residência e sempre escolho aquele no qual posso ficar sentadinha, lendo meus livros e tornando o tempo parada no trânsito proveitoso.

Pois bem, vira e mexe entram no ônibus aquele pessoal que quer vender algo ou fazer alguma performance com aquele discurso de praxe: “Eu podia estar matando, podia estar roubando, mas estou aqui, trabalhando honestamente, etc…”. Normalmente, ignoro essas pessoas – “Nossa, credo, como a Diana é insensível às dores alheias!”. Não é bem assim: acredito no trabalho, no esforço para melhorar e sobreviver, mas simplesmente gosto de ficar quietinha do busão desfrutando de uma boa leitura.

Mas ontem, aconteceu uma coisa diferente…

Um rapaz (devia ter, no máximo, 22 anos) todo caracterizado entra no ônibus pela porta do meio, portando nada mais que uma sanfona/acordeão (o nome varia de região para região) e um chapéu de coco.

Ele cumprimenta com um sorridente “boa noite”, se apresenta como artista de rua e pede licença para tocar algumas músicas. Na hora já pensei: “Aff, lá vem esse pessoal de novo…” e já comecei a voltar para as páginas de Confie em Mim.

Mas aí, veio a mágica…

Que isso Diana, está louca? Mágica?

Gente, o rapaz começou a tocar La Valse des Monstres, que integra a trilha musical de um dos filmes mais lindos que já assisti e que está na lista do meus favoritos: Le Fabuleux Destin d’Amélie Poulain (O Fabuloso Destino de Amélie Poulain). Além disso, se você nos acompanha desde o início, sabe o quanto gosto da França (país, cultura, língua, comida, etc.) pois comentamos aqui.

o fabuloso destino de amelie poulain netflix

Fiquei paralisada, sem acreditar no que ouvia… Em um ônibus relativamente cheio, no centro de Belo Horizonte, um jovem começa a tocar uma música composta por Yann Tiersen, mais francesa impossível. E toca com amor, com alegria, feliz por estar ali. Fiquei sem reação, hipnotizada pela linda melodia que tanto aquece minha alma e meu coração. Em um dia que tinha sido difícil (estou com uma crise alérgica violenta e tudo dói), tenho uma surpresa maravilhosa.

Não consegui parar de sorrir… fiquei lá, igual besta, rindo para o menino músico com o moço sentado do meu lado me achando a “esquisita do busão”. Ao final da apresentação, 1/4 das pessoas aplaude, ele dá uma breve explicação sobre as melodias francesas e sobre este compositor em especial. No meio da sua fala sobre de onde saiu a música que acabou de tocar, nossos olhares se encontram e sussurro o nome da protagonista do filme: Amélie Poulain. Seu sorriso se alarga mais ainda ao ver que alguém, no meio daquele monte de estranhos, reconheceu a arte que performou.

Ele segue com seu discurso, toca Asa Branca, de Luiz Gonzaga, começa a se despedir e a recolher contribuições de quem se emocionou com sua apresentação (sim, também dei minha contribuição). Antes de sair, pergunta se alguém quer uma “saidera”. Eu, a louca da interação do ônibus, e um outro senhor falamos que gostaríamos de mais uma música. Ele questiona: “O que querem ouvir?”. Apenas eu respondo: “Toca outra de Amélie!”. Ele sorri, diz que este compositor é difícil mas que vai tentar, eu agradeço.

Ele começa com as suaves notas de La Noyée, volto a sorrir igual a uma boboca até o final da melodia. Ele encerra sua volta no ônibus com mais um “boa noite”, pede que, se possível, procuremos pela sua página no Facebook e agradece imensamente a todos que dispuseram alguns minutos para dar atenção.

spotify amelie poulain

Reflexões
  1. Se você ainda não assistiu ao filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, deixo aqui essa sugestão. É uma obra linda, de uma simplicidade brilhante, com tons vibrantes e, como já disse aqui, uma trilha musical impecável.
  2. Somos capazes de ficar feliz com as menores coisas da vida: basta prestarmos atenção ao nosso redor.
  3. Ainda é possível ser positivamente surpreendido nessa era tecnológica, com informações em tempo real, briga de egos e interações cada vez mais falsas e virtuais.

Esse texto ficou bem maior do que pretendia. Mas, compartilhando da atitude do rapaz que conseguiu aquecer meu coração, agradeço, de verdade, a você que leu até aqui e que nos acompanha. Gratidão!

benção do dia - gratidão

Se você ficou curioso sobre o mocinho, achei a página dele no Facebook – é só clicar aqui.

Na nossa página, compartilhei um vídeo (bem ruim, admito) que fiz do jovem tocando a sanfona.

A trilha musical está disponível em diferentes listas do Spotify – essa aqui, inclusive, é muito boa.

Imagem de capa: Google Images

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s